segunda-feira, 11 de abril de 2011

Pantáculo Brasão Princí­pe da Espada


Vou começar esse  post com um sí­moblo maçônico...

depois aos poucos vou colocando outros posts com outros sí­mbolos e suas interpretaçoes e explicaçoes...
O sí­mbolo que coloquei acima é utilizado principalmente nos segmentos maçônicos, devido a suas representaçoes, porem é um pantáculo de utilizaçao universal, sujeito às mais diversas interpretaçoes...

A seguir vou colocar algumas dessas interpretaçoes, seguindo as ideologias maçônicas e abaixo, outra interpretaçao seguindo filosofias como a Alquimia, hermetismo e Ocultismo no Geral, Ok?

Bom...vemos, inicialmente, o trií¢ngulo equilátero em forma de chama. O triíângulo expressa a Grande Fraternidade Branca e a Mí´nada Divina. O trií¢ngulo em forma de chama expressa Os Senhores da Chama, os (Sete) Kumaras, dos Quais o Prí­ncipe da Espada é o Sexto.

Numa visao mais abrangente em relaçao ao Ocultismo, podemos interpretar o triangulo, como a Trindade (pai, filho, espirito santo), como as tres faces da Deusa (donzela, mae, anciã), ou ainda ocmo o fluxo da energia (tudo retorna tres vezes)

No centro vemos o cí­rculo, que expressa, ao mesmo tempo, o Oroboros (a cobra q come o próprio rabo) e o sí­mbolo do planeta Mercúrio (quando observado conjugado í  empunhadeira da espada).

No caso do ocultismo no geral, podemos interpretar o circulo como algo completo...tudo que tem inicio tem um fim...ou como tudo é ciclico e esta em constante movimento proximos a Mercúrio, vemos os sí­mbolos de Marte e Vênus. Estes três planetas estão representados na Terra, através de Suas respectivas Hierarquias, as Quais são responsáveis pela evolução da vida-consciência.

No ocultismo, podemos interpretar esse conceito como a dualidade, tudo tem um masculino e um feminino...
Na parte superior do trií¢ngulo vêem-se os signos de í ries e Gêmeos. Gêmeos é regido por Mercúrio e Vênus, dai a posiçao dos sí­mbolos feita desta forma.

No caso do Ocultismo, podemos interpretar como se fosse o número 3...uma junçao dos opostos, que da forma ao todo.

Vemos outro trií¢ngulo equilátero, contendo o Hexagrama (sí­mbolo do Sexto Senhor na maçonaria) e o Pentagrama (sí­mbolo do Quinto Senhor na maçonaria), ligados, pela base de um terceiro trií¢ngulo equilátero, o qual, por sua vez, contém em seu interior, o sí­mbolo da Palavra Sagrada (O Verbo Creador), e em cima o Olho Sem Pálpebras (sí­mbolo do Supremo Arquiteto, a Divindade).

No ocultismo, uma interpretaçao mais apofundada do triangulo, do pentagrama e do hexagrama, seria a variedade de conceitos e ramificaçoes existentes...e como elas mesmo se divergindo, possuem coisas em comum.Alem do Olho q tudo ve, a presença e energia Universal.

Ainda podemos ver, ladeando o segundo trií¢ngulo (circunscrito pelo Oroboros), as quatro letras do idioma Devanagari, que simbolizam o acróstico IBEZ (Grande Loja da Grande Fraternidade Branca).

Esse conceito também pode ser interpretado como um tetragrma (quatro letras lembram - para entender melhor sobre o tetragrama é so ir la no tópico Tetragrammaton, expliquei sobre o tetragrama la) .

A Espada verticalizada expressa o Poder do Primeiro Raio, a Lei Cósmica manifestada na Terra, através do Grande Juiz da Espada e da Balança, o Senhor Melki-Tsedek. .

A Espada, no Ocultismo. tambem representa a justiça atraves da Lei...

Como nesse caso ela esta na Vertical, também aponta para cima, o que nos leva as mais incontáveis metáforas...como por exemplo, a energia sendo invocada de cima (macrocosmos)
_________________

Extraído do Coringa
Postar um comentário